terça-feira, 15 de maio de 2018

Rosa Dióxido


A cor
da poluição
no céu
é linda

Mas
ainda é
poluição
no céu

A cidade
é um véu
de ilusão

quinta-feira, 10 de maio de 2018

Circo Cínico


Cada pobre
carrega um rico
nas costas

São vários pobres
pra carregar
um rico

Circo cínico

Viver a beira
do precipício

sábado, 28 de abril de 2018

Canalizado Monotrilho

Estamos aqui

Desde o início
a ganância branca
impera
com seu poder
monetário

Há muito tempo
no conto do vigário
O tucano 
nos faz
outra vez
de otários

Um projeto
asqueroso
de gentrificação

Canaliza
- e monotriliza -
passando por cima
de quem não tem
proteção

Superfaturamentos
em cima de genocídios

Sempre vendados

Sempre vendidos

O grito da mídia
desvia atenção

Que aflição

Incêndio criminoso
Homicídio doloso
O povo em choro
assiste da avenida
a chama indevida
que limpa
a mandado
da eugenia...

Atrasado
o superfaturado Metrô
vai funcionar

As pessoas arrancadas
Esquecidas em poucos dias
- ninguém vai se lembrar!

Mas quem perdeu
sua moradia
com a língua coita

Nunca

Em nenhum passo
da vida

Irá se esquecer
do peso
da mão que açoita! 

_

(Sobre os incêndios criminosos que limparam as comunidades da antiga Av Águas Espraiadas, hoje Av Jornalista Roberto Marinho. Sobre o projeto de gentrificação. Sobre o processo de canalização superfaturado (Maluf). Sobre a Rede Globo. Sobre o processo da construção do monotrilho, muito atrasado e superfaturado (Alckmin). Sobre gentrificação. Sobre eugenia. Sobre racismo. Sobre genocídio. Sobre preconceito...)

segunda-feira, 12 de março de 2018

Ruído Afora


No silêncio
grita o ruído
das cidades
que nunca dormem

Um corpo
um sentido
o que diz o rugido
o peito absorve

Imenso pra tocar

Á distância
dois dedos medem

Os olhos
não sabem ler
se aqui é inferno
ou jardim do Édem

Aqui é um som enfático

Um grito escalafobético

A maldade
age todo dia
enquanto a justiça
morre de tédio

É maldição
sem remédio

Os cães incendeiam
favela
arrumam o terreno
e levantam um prédio

Sem léxico

Porque o dinheiro
abrevia o crédito

Tudo que é pago
a gente confia

Só cai no enquadro
quem manda a mídia

A roupa é ela que indica

O corpo perfeito apita

E quem é pobre
soslaio
da mão-de-obra
ensaio
escravizado
da especulação

Esperteza canta: AÇÃO

Confusão

Reversão
de valores

Quantos são
os vapores

Quantas são
as mãos

Acelera
coração

O ruído GRITA

e sinto
meu corpo
pulsando

o sopro
de uma
geração

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Inveja


O homem
queria saber voar

mas por si



não pode

Então, inventou a gaiola...

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Ignorância


Tem gente
que só olha pro céu
 quando quer espirrar

Automático, concreto
Racional, deserto

De certo
o fel ofusca
e faz errar

O julgo errado
de sua certeza
Expõe o mundo
com clareza

Onde o racismo
agride a beleza
Espanca e mata
- diariamente -
com frieza

Aumentando
o genocídio
da Juventude Negra.

É muita tristeza
saber
que um irmão

foi assaltado
e julgado ladrão

humilhado
e agredido
sem qualquer proteção

E pra piorar a situação

a "LEI" julga
que racismo
é xingar

diminuindo o caso
aumentando a opressão

Quem é imbecil
pra falar em
vitimismo

numa terra
em que o racismo
mata mais que o
oriental terrorismo?

A realidade
tem sido trocada
pela precariedade

Insuflada de caos
promovida pelos homens maus

Querem que sejamos
todos ignorantes

pra calarmos
frente à mentalidade
precária
e repugnante

Mas ao contrário,
bradamos por atenção
e gritamos RACISMO NÃO!

Não é questão
de opinião

Não é brincadeira
que se faz

Brincar com escaras
e feridas abertas
mostra o quanto
estamos longe
da tão almejada
paz!

Onde está a sensibilidade?

Como podem ver
rolarem as lágrimas
e ao invés de limparem
dizer que essa é
a nossa realidade?

Problema social é
mera banalidade?

Que saudade!

Daquilo que ainda não somos...

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Como Lidar?

Do cão católico
os políticos têm
verossimilhança

Em intenção
e aparência

Sempre a
mesma vil demência

Causada pelo
alienador
econômico

Os donos
do capital
a mesma glória

Tem ração dada
a moradores de rua
e crianças na escola

E os negócios
sendo fechados
na empresa do Doria

Lide® com a ambição
de uma trupe de ladrão

Estorquindo
nossa história
como se não tivéssemos
memória

O braço curto
assina o golpe

Os índios
perdendo suas
Terras
no tribunal
de quem os roubou
a centenas de anos
e não satisfeitos
malcomunam
aumentar o mal

Além de traficantes 
e assassinos
- daqueles que planejam
matar os primos
antes de qualquer delação -

E pra nos dar aula
de impunição

O Senado
ou o Supremo
barram qualquer
investigação

Tem a cultura
congelada
A educação
mutilada
E antes que pense
em expressar
suas ideias
Sua boca
será calada.

Adãos e Medeias

Bancadas e Assembléias

Condicionando
o povo
a ser alimento
de corvo

No leito o veto
o peito estreito
aumenta o anseio
pra gritar
de algum meio

É um absurdo
ficar alheio

Pois chegamos
a tal ponto

De acharmos
que na vida
o bom mesmo
é bandido morto

O que é isso?


Pensar não é
um artifício!


Enquanto
não refletirmos
E tirarmos
da TV
o nosso arbítrio


O bem
será escasso


E a corrupção
um vício